Menu Principal

Como fazer um bom empréstimo?

emprestimo-pessoal-2Cuidados devem ser tomados, além de muito estudo

Caso você decida fazer uma pesquisa, dificilmente você encontrará uma pessoa que nunca precisou pedir dinheiro emprestado. Porém, para que um bom empréstimo seja realizado, e traga lucros em ambas as partes, é necessário que se tome alguns cuidados e medidas de precaução. Desta maneira, a situação não será constrangedora e o risco de ter que pedir crédito de novo será ainda menor.

De início, é importante que haja organização. A pessoa que deseja conseguir um bom empréstimo precisa ter suas finanças organizadas. Desta maneira, antes de contratar um empréstimo ou de ir a uma financeira, você precisa ter o seu controle financeiro. É importante que o empréstimo não traga um desconforto ao orçamento de sua casa, nem deixe as finanças descontroladas. Assim, você precisa se questionar sobre quanto precisa de empréstimo; quanto você poderá pagar para quitar este débito; como não ficar em uma situação ruim.

Porém, para que estas questões sejam respondidas, o indivíduo precisa conhecer o quanto recebe, o quanto gasta, e conseguir analisar todas as questões que estarão comprometidas com o empréstimo, inclusive a possível poupança que poderia ser feita.

Após todo esse mapeamento e estudo levando em consideração suas despesas, comece a desconfiar das grandes facilidades. Lembre-se que, se você está pedindo um empréstimo, logo você precisará paga-lo e a não quitação deste débito pode trazer grandes problemas. Algumas financeiras poupam o cliente da grande burocracia típica dos bancos, como as análises de cadastro, condições, estudos de histórico, mas isso, na maioria das vezes, traz um número de juros muito maior do que o esperado e o planejado para a renda mensal familiar.

emprestimo-pessoal-3Por isso, é muito importante pesquisar. O empréstimo pessoal tem o mesmo valor (e despesa) do que qualquer outra compra. É preciso que se conheçam as características da financeira, do empréstimo, comparando preços e condições em diferentes financeiras e bancos. Contratar o empréstimo no banco em que já se tem conta pode até ser mais cômodo, mas não significa, necessariamente, mais economia. As financeiras que não são tão conhecidas possuem juros mais baixos, já que não fazem parte de uma grande rede de captação de dinheiro muito extensa.

Você sabe o que é o CET? É importante que haja uma análise dele também. Não se concentre somente nas taxas de juros que serão cobrados, mas no Custo Efetivo Total (CET), onde se terá a relação de todos os custos que possuem relação com o empréstimo pessoal que será feito. No CET há os juros, mas também as taxas envolvidas e os tributos. Desta maneira, se poderá comparar com as diferentes opções dos produtos da financeira.

Por fim, o ideal seria que não se fizesse nenhum empréstimo, mas caso seja realmente necessário, como nos de longo prazo ou imóveis profissionais (que gerarão renda), tome todas essas precauções e só adquira um empréstimo se houver dinheiro suficiente para paga-lo, de maneira que, sem estar inadimplente, as condições serão ainda melhores para você.

Share This