Menu Principal

Santander

Bnaco-Santander O Banco Santander tem mais de um século de história e desde 1857, mais precisamente no dia de 15 de maio, foi quando a Rainha da Espanha, Isabel II assina o Real Decreto que autoriza a constituição do Banco de Santander. E, desde o início de suas atividades é um banco aberto ao exterior, originalmente ligado ao comércio entre o porto da cidade de Santander e a Ibero América.

A partir daí, o Grupo Santander expandiu sua presença mundial ao longo de sua história, por meio de aquisições e obtenção de sinergias a partir de processos de integração de negócios bem sucedidos.

Nos anos de 1940 e 1950, uma grande expansão é impulsionada por toda a Espanha com a aquisição de um grande número de bancos locais, inclusive em Madrid, que já era considerada a capital financeira do país. Neste mesmo período foram abertos os primeiros escritórios de representação no exterior. Na América, a pioneira foi a cidade de La Habana, em Cuba, seguida por Argentina, México e Venezuela. Outro escritório de representação também foi inaugurado em Londres, na Inglaterra.

Em 1957, quando é comemorado seu primeiro centenário, o Banco de Santander já a sétima maior entidade financeira da Espanha. Neste mesmo ano, o Banco entra no mercado brasileiro por meio de um acordo operacional com o Banco Intercontinental do Brasil e, a partir dos anos 90, se estabelece com forte presença em toda a América Latina, particularmente no Brasil.

Então, em 1997 adquire um banco de médio porte, o Banco Geral do Comércio, que logo muda seu nome para Banco Santander Brasil S.A. No ano seguinte compra o Banco do Nordeste e fortalece ainda mais sua posição como um banco de varejo no país. A seguir, no ano 2000, adquire também o size_590_SantanderBanco Meridional, que inclui o Banco Bozano, Simonsen atuante em serviços bancários de varejo e atacado, principalmente na região sudeste do Brasil.

Com uma demonstração consistente e capacidade de realizar aquisições significativas, integrar essas instituições em seus negócios já existentes e ainda melhorar o desempenho operacional das mesmas, o Grupo Santander adquire sua principal instituição financeira no país, o Banco Banespa, em novembro de 2000. A partir daí passou a ser uma das maiores instituições financeiras do Brasil.

Em 2007, nas comemorações de 150 anos, já é considerado o décimo segundo banco mundial por capitalização em Bolsa, o sétimo em lucros e a entidade com maior rede de distribuição retalhista do ocidente, com mais de 13 mil agências. Neste mesmo ano compra o ABN Amro, da Holanda, então controlador do Banco Real no Brasil considerado, até então, o quarto maior banco privado nacional, duplicando assim, a sua presença no nosso país.

Hoje o Grupo Santander é considerado o quarto maior banco do mundo em lucros e o oitavo em capitalização de mercado.

Seu modelo empresarial parte de cinco premissas:

Enfoque comercial, no qual oferece ampla variedade de produtos e serviços financeiros a seus 91 milhões de clientes espalhados por mais de 13 mil agências.

Eficiência, na qual conta com uma das mais avançadas plataformas tecnológicas. É considerado um dos bancos mais eficientes do planeta, com índice de 41% de eficiência.

Diversificação geográfica, no qual possui uma equilibrada posição entre mercados desenvolvidos e emergentes, com presença concentrada em nove países principais: Espanha, Portugal, Alemanha, Reino Unido, Brasil, México, Chile, Argentina e Estados Unidos.

Prudência nos riscos, o que significa os melhores níveis de inadimplência e de cobertura nas áreas operadas pelo banco. Deste modo, toda a organização está envolvida no gerenciamento de risco desde as equipes das agências até a alta direção.

Disciplina no capital e solidez financeira, o que lhe permite ser um dos bancos mais sólidos e solventes do mundo, mantendo uma posição de liquidez confortável, baseada no financiamento por meio de depósitos dos clientes e emissões de títulos de dívidas a médio e longo prazo.

Além disso, O Grupo Santander possui um grande compromisso com Universidades, no qual reúne mais de 800 acordos de cooperação em todo o mundo.

, , ,